15AH, San Francisco

California, United States.

Send Your Mail At:

info@elitesupport.com

Working Hours

Mon-Sat: 9.30am To 7.00pm

Author Archive by PNP Gerês

Cabra-Montês – Capra Pyrenaica – Na terra das montanhas magníficas!

Cabra-Montês – Capra Pyrenaica

Mais um grande momento deste magnífico animal em terras da serra do Gerês

Seguramente estaria a pensar: Estes Humanos estão cada vez mais parecidos com nós, só gostam de trepar montanha

Aqui fica mais uma fotografia deste lindo animal tirada pelo nosso amigo Manel Silva

Algumas das fotografias partilhadas pelo Manel Silva em artigos anteriores

Fique atento(a) a sinais como penas, fezes, pegadas, pinhas roídas (pelos esquilos, p. ex.), marcas de pernoita ou solo revirado pelos javalis. Se vir uma ave a olhar para cima, isso poderá indicar a presença de uma ave de rapina em voo. Observe o céu, mas sem deixar de ver onde põe os pés.

@Grupo PNPGerês – Acompanhe o PNPGerês no Facebook, no Instagram e no Twitter!

Curral das Negras – Vista desde o Penedo da Saudade

Curral das Negras – Serra Do Gerês

Tirada em cima do Penedo da Saudade esta incrível fotografia mostra o Curral das Negras, um local situado bem no interior da Serra do Gerês

Adoramos percorrer a serra com este ambiente e com estas maravilhosas nuvens

Fotografia tirada pelo Manel Silva, para saber mais basta clicar nas palavras a laranja

Algumas das fotografias partilhadas pelo Manel Silva em artigos anteriores

Evite fazer os trilhos sozinho(a), especialmente em zonas calcárias (onde há cavidades) ou em áreas de montanha. Cuide de si! Antes de iniciar qualquer percurso, mesmo simples, avise alguém conhecido ou alguma entidade acerca do local da sua partida e do seu regresso. Assim, em caso de emergência, saberão onde socorrê-lo(a)

@Grupo PNPGerês – Acompanhe o PNPGerês no Facebook, no Instagram e no Twitter!

O Gado e a Serra – Pela Serra Amarela

O Gado e a Serra PNPGerês

Por esta altura o gado já anda nas Serras do Parque Nacional

O gado sobe a serra a 1 de Maio e desce no último dia de Setembro, podendo ficar mais 15 dias, só que nessa altura era sem vezeiro e eram criados para esses 15 dias os vezeiralhos, e guardados ao dia pelo povo.

Compre produtos locais e respeite as tradições. Ajuda, assim, as populações que cuidam da natureza que você aprecia

@Grupo PNPGerês – Acompanhe o PNPGerês no Facebook, no Instagram e no Twitter!

Fotografia de PNPGerês

Visitar a “lixeira” das Minas dos Carris – Um manual para futuros intelectuais de Montanha – IV

História ou Lixeira?

Como referimos semana passada o complexo mineiro dos Carris fica inserido numa área de proteção parcial de tipo I e não requer autorização para se lá andar (apenas para grupos até 10 pessoas)

Nesse mesmo artigo fizemos referencia ao âmbito e objectivos dessa classificação

Hoje deixamos aqui algumas disposições específicas das áreas de protecção parcial de tipo I

1 —  Nas áreas de protecção parcial de tipo I a actividade humana é permitida:

a) Para fins de investigação científica;

b) Para fins de monitorização ambiental ou patrimonial, realização de acções de salvaguarda e vigilância da área e dos interesses de conservação que levaram à sua classificação ou acções de gestão dos ecossistemas;

c) Para beneficiação de pastagens, incluindo o recurso ao uso do fogo;

d) Para fins de manutenção de caminhos e beneficiação de trilhos, incluindo respectiva sinalética e sinalética de índole cultural;

e) Para obras de demolição de edifícios ou construções;

f) Para fins de visitação em trilhos, estradas, caminhos existentes ou outros locais autorizados;

g) Para fins de pastoreio tradicional extensivo;

h) Para práticas tradicionais de apicultura;

i) Para práticas de roça de mato, de corte e apanha de lenha e de recolha de frutos e cogumelos silvestres e aromáticas quando efectuadas por residentes ou proprietários dos terrenos, para fins de autoconsumo;

j) Para o trânsito, motorizado e não motorizado, de residentes;

l) Em situações urgentes de risco ou calamidade.

2 —  Nas áreas de protecção parcial de tipo I, estão sujeitas a autorização do ICNB, I. P.:

a) As actividades referidas nas alíneas a) a  e) e na alínea  g) do número anterior;

Visitar a “lixeira” das Minas dos Carris – Um manual para futuros intelectuais de Montanha – I

Visitar a “lixeira” das Minas dos Carris – Um manual para futuros intelectuais de Montanha – II

Visitar a “lixeira” das Minas dos Carris – Um manual para futuros intelectuais de Montanha – III

Evite fazer os trilhos sozinho(a), especialmente em zonas calcárias (onde há cavidades) ou em áreas de montanha. Cuide de si! Antes de iniciar qualquer percurso, mesmo simples, avise alguém conhecido ou alguma entidade acerca do local da sua partida e do seu regresso. Assim, em caso de emergência, saberão onde socorrê-lo(a)

@Grupo PNPGerês – Acompanhe o PNPGerês no Facebook, no Instagram e no Twitter!

Fotografia de PNPGerês

Sábado já voltamos a este tema…

Soajo – Paraiso Natural – PNPGerês – We never walk alone…

Compre produtos locais e respeite as tradições. Ajuda, assim, as populações que cuidam da natureza que você aprecia

Soajo – Paraiso Natural – PNPGerês

“Desta vez tivemos a companhia de alguns Garranos…uma presença habitual na Serra de Soajo”

#Soajoparaisonatural #SópodiaserSoajo #SerradeSoajo #pnpgerês #soajo

Para ver a partilha original basta clicar na fotografia

Para ver mais fotografias incríveis da Serra de Soajo basta clicar na imagem abaixo

Evite fazer os trilhos sozinho(a), especialmente em zonas calcárias (onde há cavidades) ou em áreas de montanha. Cuide de si! Antes de iniciar qualquer percurso, mesmo simples, avise alguém conhecido ou alguma entidade acerca do local da sua partida e do seu regresso. Assim, em caso de emergência, saberão onde socorrê-lo(a)

@Grupo PNPGerês – Acompanhe o PNPGerês no Facebook, no Instagram e no Twitter!

Mariola na Serra do Gerês

A Mariola desta semana mais uma vez chega da Serra do Gerês

Este conjunto de pedras são de enorme importância para quem anda pelas diversas serras do Parque Nacional

Deixamos aqui o pedido para que não inventem Mariolas quando realizam caminhadas pelo Parque, pois estão a prejudicar quem realmente vive da serra e tanto precisa delas

Fotografia do Luís Borges

Com nevoeiro, trovoadas, chuva e ventos frios evite andar pela montanha. Se tiver de o fazer, tenha especiais cuidados, pois é fácil uma pessoa cansar-se e perder-se. Em algumas áreas, como no Parque Nacional da Peneda-Gerês, os/as pastores colocaram, estrategicamente, pequenos amontoados de pedras sobre os penedos e que ajudam à orientação em dias de nevoeiro. Porém, não arrisque, se for surpreendido(a) pelo mau tempo, regresse imediatamente!

@Grupo PNPGerês – Acompanhe o PNPGerês no Facebook, no Instagram e no Twitter!

O Gado e a Serra – Serra do Gerês

O Gado e a Serra PNPGerês

Por esta altura o gado já anda nas Serras do Parque Nacional

O gado sobe a serra a 1 de Maio e desce no último dia de Setembro, podendo ficar mais 15 dias, só que nessa altura era sem vezeiro e eram criados para esses 15 dias os vezeiralhos, e guardados ao dia pelo povo.

Compre produtos locais e respeite as tradições. Ajuda, assim, as populações que cuidam da natureza que você aprecia

@Grupo PNPGerês – Acompanhe o PNPGerês no Facebook, no Instagram e no Twitter!

Fotografia de PNPGerês

Tufos tufos de lã preciosa – Luís Borges

Respeite os modos de vida e tradições locais

Pradolã

“Antigamente quando um casal estava preste a casar-se, era necessário que o homem, comprometido com tal compromisso, fosse, só, à serra, no início da primavera, buscar lã para ofertar à futura esposa (ainda donzela)
a flor da erva do algodão (Eriophorum angustifolium), uma flor alvíssima muito sedosa, alada, considerada por todos uma relíquia sagrada, muito poderosa, uma dádiva da montanha.
Está flor profícua à mulher terá muito a ver com a sua condição feminina, onde a pureza assume um papel sagrado muito preponderante – são juramentos eternos.
Existem locais na Serra que, a sua denominação, lembra este antigo ritual, é o caso, por exemplo, de Pradolã, em Fafião.”

Texto e fotografia de Luís Borges

Não apanhe plantas, nem recolha amostras geológicas, deixe que os outros visitantes também possam contemplar a sua riqueza

@Grupo PNPGerês – Acompanhe o PNPGerês no Facebook, no Instagram e no Twitter!

Visitar a “lixeira” das Minas dos Carris – Um manual para futuros intelectuais de Montanha – III

História ou Lixeira?

Como referido nos artigos anteriores, maior parte das visitas às ruínas do complexo mineiro dos Carris é feita pelo Estradão do Vale do Alto Homem que fica dentro de área PT (Proteção Total)

Quanto ao complexo mineiro fica em área de proteção parcial de tipo I que tem como âmbito e objectivos:

“As áreas de protecção parcial de tipo I compreendem os espaços que contêm valores naturais significativos e de grande sensibilidade ecológica, nomeadamente valores florísticos, faunísticos, geomorfológicos e paisagísticos.

As áreas de protecção parcial de tipo I correspondem a áreas de elevada proximidade a um estado de evolução natural e pouco alteradas pela intervenção humana e englobam bosques de carvalho, bosques ripícolas, teixiais, azerais, turfeiras, complexos geomorfológicos de relevante importância e matos.

Constituem objectivos prioritários das áreas de protecção parcial de tipo I garantir a manutenção do valor ecológico e dos serviços dos ecossistemas, através da protecção e fixação do solo, da conservação da vegetação e da criação de refúgios e alimento da fauna selvagem e, consequentemente, a valorização dos ecossistemas naturais, bem como a divulgação destes valores.

Para a salvaguarda dos objectivos a que se refere o número anterior, podem ser celebrados contratos com os órgãos gestores de terrenos baldios ou com proprietários de terrenos privados.”

Visitar a “lixeira” das Minas dos Carris – Um manual para futuros intelectuais de Montanha – I

Visitar a “lixeira” das Minas dos Carris – Um manual para futuros intelectuais de Montanha – II

Evite fazer os trilhos sozinho(a), especialmente em zonas calcárias (onde há cavidades) ou em áreas de montanha. Cuide de si! Antes de iniciar qualquer percurso, mesmo simples, avise alguém conhecido ou alguma entidade acerca do local da sua partida e do seu regresso. Assim, em caso de emergência, saberão onde socorrê-lo(a)

@Grupo PNPGerês – Acompanhe o PNPGerês no Facebook, no Instagram e no Twitter!

Fotografia de PNPGerês

Sábado já voltamos a este tema…

Soajo – Paraiso Natural – PNPGerês – Daqui a nada chega o Outono!

Compre produtos locais e respeite as tradições. Ajuda, assim, as populações que cuidam da natureza que você aprecia

Soajo – Paraiso Natural – PNPGerês

Hoje a fotografia partilhada recorda o Outono passado pela Serra de Soajo

Se há serra do Parque Nacional que merece a nossa visita no Outono é sem duvida alguma a Serra de Soajo

Para ver a partilha original basta clicar na fotografia

Para ver mais fotografias incríveis da Serra de Soajo basta clicar na imagem abaixo

Evite fazer os trilhos sozinho(a), especialmente em zonas calcárias (onde há cavidades) ou em áreas de montanha. Cuide de si! Antes de iniciar qualquer percurso, mesmo simples, avise alguém conhecido ou alguma entidade acerca do local da sua partida e do seu regresso. Assim, em caso de emergência, saberão onde socorrê-lo(a)

@Grupo PNPGerês – Acompanhe o PNPGerês no Facebook, no Instagram e no Twitter!